Medo e preconceito: experiências de transgêneros no contexto organizacional

Autores

DOI:

https://doi.org/10.54372/pc.2021.v16.3429

Palavras-chave:

Identidade de gênero, Organizações, Teoria Queer

Resumo

As formas de discriminação contra gêneros que emergem nas relações de trabalho já foram objeto de diversos estudos, no entanto, existe uma lacuna no que tange às experiências dos transgêneros dentro das organizações. Nesse sentido, a partir da ótica da teoria queer, de desconstrução e questionamento das categorias convencionais, buscamos analisar as experiências de pessoas transgêneras nas organizações, no tocante às formas de discriminação que emergem nas relações de trabalho. Para tanto, realizamos uma pesquisa empírica, entrevistando oito pessoas transgêneras sobre suas experiências no trabalho. Como resultados, mostramos as diferentes formas de preconceito e discriminação percebidas pelas pessoas entrevistadas, nas relações de trabalho, bem como as implicações sociais e psicológicas que essas podem causar. Esses resultados apontam ainda para a necessidade de ampliar os estudos sobre a presença de pessoas transgêneras nas organizações, sob uma ótica de desconstrução de gênero e sexualidade.

Downloads

Publicado

2021-11-13

Como Citar

Borges Candido, L., & Medeiros, C. R. de O. . (2021). Medo e preconceito: experiências de transgêneros no contexto organizacional. Perspectivas Contemporâneas, 16, 1–23. https://doi.org/10.54372/pc.2021.v16.3429

Edição

Seção

Artigos Completos