ALTERAÇÕES OTORRINOLARINGOLÓGICAS EM MULHERES USUÁRIAS DE COCAÍNA E CRACK

Autores

  • Isadora Taparello Acadêmica do Curso de Medicina, Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR.
  • Marco Aurélio Martines Oyakawa Acadêmico do Curso de Medicina, Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR.
  • Samuel Lopes Benites Docente do Curso de Medicina, Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR.
  • Vitor Hugo Enumo de Souza Centro Universitário de Maringá - UniCesumar

Palavras-chave:

cocaína, crack, otorrinolaringologia, toxicologia.

Resumo

 

A prevalência de usuários de drogas tem aumentado significativamente. A cocaína, o crack e outras substâncias alucinógenas e/ou entorpecentes são nocivas ao trato aerodigestivo superior, causando alterações comumente encontradas na prática médica. Assim, destaca-se a importância da investigação otorrinolaringológica nesses usuários. O presente estudo, realizado no Lar Preservação da Vida de Maringá, Paraná - uma organização não governamental que acolhe gestantes e puérperas vulneráveis socialmente e em situação de risco - visa avaliar a prevalência de alterações otorrinolaringológicas em mulheres usuárias de drogas e/ou álcool através da história clínica e exame físico. Após análise, foi possível detectar uma sintomatologia abundante nas usuárias relacionada ao período de uso, como cefaleia, obstrução nasal, tosse, disgeusia, epistaxe, disfagia e outros. Foram encontradas também, alterações em rinoscopia anterior, orofaringoscopia e otoscopia, porém, inespecíficas com o tipo de substância, a forma ou a frequência de uso, tais como: mucosa nasal empalidecida, desvio de septo nasal, concha nasal inferior hipertrófica, lesões crostosas e área de fibrose em mucosa septal, mucosa posterior da orofaringe hiperemiada, ausência de elementos dentários. Pela ausência de especificidade sintomatológica, falsos diagnósticos podem ser estabelecidos, como de rinite alérgica ou rinossinusite. Sendo assim, é necessário que o médico tenha uma alta suspeição clínica em relação ao abuso de drogas e estabeleça uma boa relação médico-paciente para realizar o diagnóstico do uso excessivo de tais substâncias.

 OTORHINOLARYNGOLOGIC ALTERATIONS ON WOMEN USERS OF COCAINE AND CRACK

The prevalence of drug users has significantly increased in the past years. Cocaine, crack and other psychoactive substances are harmful to the upper respiratory and gastrintestinal tract and can cause alterations oftenly found in medical practice. Thus, the importance of a detailed otorhinolaryngologic investigation on this population. This study took place at the Lar Preservação da Vida de Maringá, PR, a non-profitable organization that helps socially vulnerable women that are either pregnant or on the postpartum period, and has the objective of assessing the prevalence of otorhinolaryngological alterations on women that are drug/alcohol users through physical examination and their clinical history. After the analysis, we could detect an abundant symptomatology linked to the time period of substance use on the assessed women, such as: nasal obstruction, migraine, cough, dysphagia, dysgeusia, epistaxis, among others. We also found alterations in the following examinations: anterior rhinoscopy, otoscopy and  oropharyngoscopy; the findings were: pale nasal mucosa, crusty lesions, fibrotic areas in the nasal septum , nasal septum deviation, inferior turbinate hypertrophy, teeth absence and mucosal erythema at the posterior oropharynx. However, the findings were unspecific with the substance type/frequency and form of use. Due to the absence of symptomatic specificity, false diagnoses can be determined, such as allergic rhinitis or rhinosinusitis. Therefore, the physician must have a high clinical suspicion regarding drug abuse and establish a good physician-patient relationship to perform or diagnose the overuse of these substances.


Biografia do Autor

Vitor Hugo Enumo de Souza, Centro Universitário de Maringá - UniCesumar

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá - UEM (2002), mestrado em Biotecnologia pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (2006), especialização em Biologia Comparada: estrutura e função das interações orgânicas, pela UEM (2015) e especialização em Anatomia e Histologia: métodos de ensino e pesquisa na UEM (2018). Atualmente leciona a disciplina de Anatomia Humana no curso de Medicina no Centro Universitário de Maringá - UniCesumar. É membro do grupo de pesquisa "Anatomia e embriologia aplicadas à pesquisa e educação médica". Atua como preceptor da Liga Acadêmica Maringaense de Anatomia Médica (LAMAM) e Liga acadêmica de Ciências Médicas Forenses (LAMFMA)

Downloads

Publicado

2020-11-27

Como Citar

Taparello, I., Martines Oyakawa, M. A., Lopes Benites, S., & Enumo de Souza, V. H. (2020). ALTERAÇÕES OTORRINOLARINGOLÓGICAS EM MULHERES USUÁRIAS DE COCAÍNA E CRACK. SaBios-Revista De Saúde E Biologia, 15(3), 3–8. Recuperado de http://revista2.grupointegrado.br/revista/index.php/sabios/article/view/3088

Edição

Seção

Complete Papers