A UTILIZAÇÃO DAS PLANTAS MEDICINAIS PELA COMUNIDADE INDÍGENA DE VENTARRA ALTA- RS

Cherlei Marcia Coan, Terezinha Matias

Resumo


O objetivo do presente trabalho foi realizar um levantamento das plantas medicinais utilizadas pela comunidade indígena Ventarra Alta, pertencente ao município de Erebango-RS, a fim de conhecer o emprego medicinal das plantas, a parte da planta usada e a forma de preparo. Para a coleta de dados foram realizadas 35 entrevistas utilizando-se um questionário que foi aplicado a uma amostra da comunidade indígena, abordando sócio-economia e questões relativas ao uso das plantas medicinais. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de campo. No total foram  encontradas 34 espécies de plantas, sendo as mais citadas: Cymbopogon citratus, Nasturtium sp., Achyrocline satureoides, Pothomorphe umbellata, Aristolochia triangularis, Parapiptadenia rigida, Citrus sinensis, Eugenia uniflora, Sambucus nigra e Urera sp. A comunidade menciona o uso das plantas medicinais principalmente para o tratamento de doenças respiratórias, como gripe, bronquite e tosse; doenças digestivas, como mal-estar do estômago e intestino; infecção no sangue, na gengiva e nos rins e compressa para dor de dente. As folhas e a parte aérea das plantas são as porções mais utilizadas para a produção dos remédios. O chá é a principal forma de preparo das plantas. Percebe-se que as plantas medicinais são amplamente utilizadas por essa comunidade indígena e a coleta na mata é considerada uma tradição. Embora o uso de plantas medicinais seja uma alternativa importante, alerta-se para as condições ideais que vão desde a seleção de plantas, à escolha das partes utilizadas, forma correta de preparo e administração, pois muitas plantas apresentam princípios ativos tóxicos que podem fazer mal à saúde.

THE USE OF MEDICINAL PLANTS BY INDIGENOUS FROM VENTARRA ALTA COMMUNITY – RS

ABSTRACT

This study aimed to conduct a survey of medicinal plants used by indigenous from Ventarra Alta community, Erebango - RS, in order to know the medicinal use of plants, what part of the plant is applied and how they are prepared. Data were collected from 35 interviews. A questionnaire was applied to a sample of the indigenous community. In this qualitative research, socio-economic and issues related to the use of medicinal plants were analyzed. A total of 34 species of plants were found and the most cited were: Cymbopogon citratus, Nasturtium sp., Achyrocline satureoide, Pothomorphe umbellata, Aristolochia triangularis, Parapiptadenia rigida, Citrus sinensis, Eugenia uniflora, Sambucus nigra and Urera sp. The community mentions the use of medicinal plants primarily for the treatment of respiratory diseases such as influenza, bronchitis and cough; digestive diseases, such as malaise of the stomach and intestine; blood, kidney and gum infection, and compress for toothache. The leaves and shoots of the plants are the most commonly parts used for the production of medicines. Tea is the main form of preparation. Medicinal plants are widely used by this indigenous community and gathering in the forest is considered a tradition. Although the use of medicinal plants is an important alternative, alert to the ideal conditions ranges from plant selection, the choice of the parts of plant, the correct form of preparation and administration, because many plants may have toxic ingredients that might harm health. 


Palavras-chave


conhecimento popular; cultura indígena; indicação terapêutica.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.