PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS POTENCIAIS E EFETIVOS DOADORES DE ÓRGÃOS DE CAMPO MOURÃO-PR.

Luciana Conci Macedo, Jhanielly Arruda Oliveira

Resumo


O Brasil possui um dos maiores programas públicos de transplantes de órgãos e tecidos do mundo, porém nota-se um aumento na fila de transplantes devido a falta de conscientização e informação da população a respeito da doação de órgãos. Este trabalho tem como objetivo estabelecer o perfil epidemiológico dos potenciais e efetivos doadores de órgãos e verificar quais são os órgãos mais utilizados para transplantes pelo Hospital Santa Casa de Campo Mourão - PR. A amostra foi constituída por meio de levantamento de dados de 95 prontuários dos potenciais doadores de órgãos, que passaram pelo processo de doação no período de Setembro de 2008 a Julho de 2010. Apenas 11 foram doadores efetivos de órgãos, a prevalência de doação foi de 11,57%, predominando o sexo masculino na maioria dos casos. A faixa etária dos potenciais doadores foi acima de 61 anos e dos doadores efetivos de 41-60 anos. A não efetivação de órgãos para doação teve como principal causa a septicemia com 39,2%, quanto a causa mortis, sendo as neoplasias a segunda maior causa dos falecimentos com 22,1%. As córneas foram os tecidos mais captados pelo Hospital Santa Casa correspondendo a 81,8%. Com este estudo conclui-se que o baixo número de doadores pode ser pela falta de profissionais especializados na captação de múltiplos órgãos, na identificação do potencial doador e na recusa familiar por falta de conhecimento a respeito do processo de doação.  Mesmo com todo o avanço da medicina ainda não foi estabelecida outra forma de substituição dos órgãos, assim sempre que uma pessoa precisar de um transplante de órgãos terá que contar com a solidariedade dos familiares. Desta forma, faz-se necessário à conscientização da população e dos profissionais de saúde esclarecendo os mitos existentes sobre a doação de órgãos para assim obter um número maior de potenciais doadores.

ABSTRACT

Brazil has one of the largest public organ and tissue transplants in the world, but we can see an increase in transplant waiting list due to lack of awareness and inform the public about organ donation. To educate the public about the importance of organ donation and provide a greater number of effective donors this study aims to establish the epidemiological profile of actual and potential organ donors and to know which are the organs most commonly used for transplantation at the Hospital Santa Casa Campo Mourão – PR. A sample survey using data from medical records of 95 potential organ donors, who went through the donation process in the period September 2008 to July 2010. Only 11 were actual organ donors, the prevalence of donation was 11.57%, mainly in males in most cases. The age range of potential donors over 61 years and effective donors of 41-60 years. Failure to submit for organ donation was the main cause septicemia with 39.2%, as the cause of death, other causes accounted for 37.9% of total deaths, and the cancer the second leading cause of deaths with 22.1%. Corneas were the tissues most captured by the Hospital Santa Casa corresponding to 81.8%. This study concluded that the low number of donors is due to lack of skilled professionals in the capture of multiple organs, the identification of potential donor and family refusal for lack of knowledge about the donation process. Even with all the advancement of medicine is not established yet another form of replacement organs, so whenever a person needs an organ transplant will have to count on the solidarity of the family and thus it is necessary to clarify understanding of the population existing myths about organ donation and obtain a greater number of potential donors.


Palavras-chave


transplantes; doação de órgãos; doadores.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.