OS SONS DA NATUREZA MOTIVANDO O ENSINO DA BIOLOGIA EM AMBIENTES NÃO-FORMAIS

Rosa Suzana Batista Farias, Augusto Fachín Terán

Resumo


O artigo discorre sobre a motivação para o ensino-aprendizagem de Biologia em ambientes não-formais por meio dos sons produzidos na natureza. O ensino de biologia valoriza o conhecimento adquirido pelos alunos, nos fatos do cotidiano e no saber sistematizado, já que estes buscam sempre uma melhor qualidade de vida no planeta, por meio de novos valores e atitudes. Os espaços não-formais envolvem ambientes livres, como: praças, parques, bosques onde se possam desenvolver aulas práticas. Nesses ambientes, além do prazer, os alunos absorvem um aprendizado mediante a curiosidade despertada para determinados temas. Os sons ecológicos podem auxiliar no combate ao stress dos alunos aumentando sua capacidade de concentração; no tratamento do zumbido e auxiliar no tratamento da insônia; podem também se transformar em música que pode fazer parte da vida escolar dos alunos. O objetivo do artigo é utilizar os espaços não-formais para o ensino-aprendizagem de Biologia motivando os alunos por meio dos sons perceptíveis na natureza. Os procedimentos metodológicos utilizados foram de natureza bibliográfica descritiva de livros e artigos de revistas impressas e eletrônicas sobre o tema. Conclui-se que a utilização dos sons ecológicos pode ser bem aproveitada no ensino-aprendizagem de Biologia de forma que o desenvolvimento dos alunos seja alcançando.   


Palavras-chave


sons, espaços não-formais, ensino-aprendizagem, biologia.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.