ETIOPATOGENIA DO CÂNCER BUCAL: FATORES DE RISCO E DE PROTEÇÃOalign="justify">

Saulo A. de Souza Júnior

Resumo


Foi realizada uma breve revisão do perfil epidemiológico do câncer bucal, bem como uma análise da literatura pertinente aos seus fatores de risco e prevenção. Segundo a organização mundial de saúde (OMS), o câncer bucal corresponde, em média, a 6% de todos os cânceres diagnosticados. No Brasil, segundo o INCA, a incidência do câncer bucal em 2006 é estimada em torno de 3% do total de novos casos de câncer, consistindo na sétima localização anatômica de neoplasias em homens e nona em mulheres. Cerca de 3% a 5% dos casos de câncer, segundo dados estatísticos, irão a óbito logo após o diagnóstico da doença. Além disso, em aproximadamente 30% dos casos, a taxa de sobrevida não ultrapassa cinco anos. Entre os principais fatores de risco no desenvolvimento de neoplasias estão o tabaco, o álcool e o efeito multiplicativo observado na associação de ambos. Além disso, infecções por vírus, deficiências nutricionais e o componente hereditário de mutações em genes específicos consistem em fatores relevantes nas transformações neoplásicas. Por outro lado, elementos encontrados na dieta e hábitos saudáveis tais como higiene e alimentação adequadas, prática de exercícios físicos e a prática de relações sexuais seguras são considerados fatores de proteção contra o câncer bucal que, associados a ações governamentais como campanhas para combate ao tabagismo e alcoolismo e a detecção e tratamento precoces das lesões possibilitariam a redução dos índices de morte por neoplasias.

EPIDEMIOLOGICAL PROFILE OF ORAL CANCER: RISK AND PREVENTION FACTORS


Abstract
A brief revision of the epidemiological profile of oral cancer was carried out, as well as an analysis of pertinent literature of its risk and prevention factors. According to World Health Organization (WHO), oral cancer corresponds to, approximately, 6% of all the diagnosised cancers. In Brazil, according to INCA, in 2006, the incidence of oral cancer is esteem around 3% of the total of new cases of cancer, consisting in the seventh anatomical localization of neoplasms in men and the nineth in women. Approximately 3% to 5% of cancer cases, according to statistical data, will die soon after the diagnosis of the illness. Moreover, in approximately 30% of the cases, the survival tax does not exceed five years. The main risk factors in the development of neoplasms are the tobacco, the alcohol and the multiplicative effect observed in the association of both. Moreover, virus infections, nutritional deficiencies and the hereditary component of mutations in specific genes consist of relevant factors in the neoplastic transformations. On the other hand, elements found in the diet and healthful habits like adequate hygiene and alimentation, practice of physical exercises and secure sexual practices are considered factors of protection against oral cancer that, when associated to governmental actions as campaigns to reduce the tobaccoism and alcoholism, beyond the precocious detention and treatment of these injuries would make possible the reduction of the indices of death by neoplasms.

Palavras-chave


Tabaco, Álcool, dieta, oncogenes e neoplasias.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.