AVALIAÇÃO MICROBIOLÓGICA DO CALDO DE CANA COMERCIALIZADO POR AMBULANTES NA CIDADE DE ILHÉUS-BA

Medlin Magda dos Santos Reis, Zulane Lima Sousa

Resumo


O caldo de cana é definido como uma bebida energética não alcoólica muito popular no Brasil, sendo consumido por várias pessoas em vias públicas, parques, praças e feiras, principalmente em períodos quentes do ano. A intensa manipulação exercida no preparo desta bebida indica uma aparente fonte de contaminação por microrganismos. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a contaminação microbiológica do caldo de cana comercializado por ambulantes na cidade de Ilhéus, BA, levantando questionamentos se a contaminação seria maior em caldo de cana sem gelo ou com gelo. Para isso, coletou-se amostras de três estabelecimentos, duas amostras de cada um, sendo a primeira sem gelo e a segunda com gelo. Utilizou-se o método de Número Mais Provável em tubos múltiplos na pesquisa de coliformes totais, termotolerantes e posterior verificação da presença de Escherichia coli e determinação de Enterobactérias através da contagem padrão em placas. Através das análises realizadas verificou-se a presença de coliformes totais variando de 1,1 x 10³ a 4,6 x 104 NMP/mL, presença de coliformes termotolerantes variando de 1,1 x 10³ a 2,4 x 104 NMP/mL, contagem de Enterobactérias variando de 7 x 104 a 6,4 x 105 UFC/mL e presença de E. coli em todas as seis amostras, evidenciando que as condições de higiene e sanitização estavam fora dos padrões vigentes na legislação para comercialização do caldo de cana in natura. Mesmo assim, não houve uma diferença considerável de contaminação nas amostras sem gelo e com gelo.

MICROBIOLOGICAL EVALUATION OF CANE JUICE MARKETED BY AMBULANTES IN THE CITY ILHÉUS-BA

Sugarcane juice is defined as a very popular non-alcoholic energy drink in Brazil, consumed by several people in public roads, parks, squares and fairs, especially during hot periods of the year. The intense manipulation performed in the preparation of this drink indicates an apparent source of microorganism contamination. The present work had the objective of evaluating the microbiological contamination of sugarcane juice marketed by street vendors in the city of Ilhéus, BA, raising questions as to whether the contamination would be greater in sugarcane juice with or without ice. For this, samples were collected from three establishments, two samples from each, the first one without ice and the second with it. The most probable number method was used in multiple tubes in the investigation of total coliforms, thermotolerant and subsequent verification of the presence of Escherichia coli and determination of Enterobacteria by standard plaque counting. The presence of total coliforms ranging from 1.1 x 10³ to 4.6 x 104 MPN/mL, presence of thermotolerant coliforms ranging from 1.1 x 10³ to 2.4 x 104 MPN/mL, counts of Enterobacteria ranging from 7 x 104 to 6.4 x 105 CFU/mL and presence of E. coli in all six samples, showing that the hygiene and sanitation conditions were out of the current legal standards for the commercialization of sugarcane juice in natura. Despite this, there was no considerable difference in contamination in the samples with and without ice.



Palavras-chave


caldo de cana, contaminação, enterobactérias, Escherichia coli, boas práticas.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.