POTENCIAL ALELOPÁTICO DE ESPÉCIES VEGETAIS EXÓTICAS DO PARQUE ESTADUAL LAGO AZUL, CAMPO MOURÃO-PR

Eliane Souza, Rafael Zampar

Resumo


Considerando a necessidade de melhor compreender os impactos causados por plantas exóticas nos meios naturais, o presente estudo foi proposto com o objetivo de avaliar o potencial alelopático do extrato aquoso de folhas das exóticas Eriobotrya japonica (nêspera), Hovenia dulcis (uva-do-japão) e Syzygium cumini (jambolão) na germinação e crescimento inicial de Lactuca sativa (alface), em condições experimentais. As espécies foram coletadas no Parque Estadual Lago Azul, Campo Mourão – PR e os experimentos foram conduzidos no Laboratório de Botânica da Faculdade Integrado de Campo Mourão-PR. Foram utilizados tratamentos dos extratos das folhas com concentração de 100% e 50% com quatro repetições e 30 sementes em cada e água destilada como testemunho. Por meio de análises de variância e de testes de Tukey foi possível identificar que a E. japonica não apresenta efeito alelopático sobre a germinação das sementes de L. sativa e nem sobre o crescimento inicial das plântulas, que H. dulcis possui efeito alelopático tanto na germinação quanto no crescimento inicial e que S. cumini apresentou pouca interferência na germinação, mas apresentou diferenças significativas no crescimento.

ALLELOPATHIC POTENTIAL OF PLANT EXOTIC SPECIES OF THE STATE PARK LAGO AZUL, CAMPO MOURÃO-PR

Considering the need to better understand the impacts of exotic plants in natural environments we evaluate the allelopathic potential of aqueous extract of leaves of exotic Eriobotrya japonica (nêspera), Hovenia dulcis (uva-do-japão) and Syzygium cumini (jambolão) on germination and early growth of Lactuca sativa (lettuce), under laboratory conditions. The samples of the species were made in Lago Azul State Park and the experiments were conducted at the Laboratory of Botany on the Faculdade Integrado de Campo Mourao-PR. We used extracts of the leaves with a concentration of 100% and 50% with four replications with 30 seeds in each and distilled water as a witness. By analysis of variance and Tukey tests was possible to identify that E. japonica has no allelopathic effect on the germination of L. sativa seeds or on the initial growth of seedlings, H. dulcis has allelopathic effect during germination and initial growth and S. cumini showed little interference with germination, but showed significant differences in growth.



Palavras-chave


Alelopatia; Unidades de conservação; Eriobotrya japonica; Hovenia dulcis; Syzygium cumini.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.