FENOLOXIDASE E BIODEGRADAÇÃO DO CORANTE TÊXTIL AZUL BRILHANTE DE REMAZOL R (RBBR) PARA TRÊS ESPÉCIES DE MACROFUNGOS COLETADAS NA AMAZÔNIA

Marcos Diones Ferreira Santana, Luciana dos Santos Ipiranga Rodrigues, Thaís Santiago do Amaral, Yasmim Góes Pinheiro

Resumo


As indústrias têxteis contribuem amplamente com a contaminação ambiental. A solução mais indicada pela biotecnologia é biorremediação utilizando microrganismos com capacidade de degradar os resíduos industriais, principalmente os corantes sintéticos. O objetivo desse estudo foi avaliar a capacidade de três isolados de macrofungos do gênero Geastrum em oxidar componentes fenólicos e degradar o corante têxtil Azul Brilhante de Remazol R (RBBR). Culturas miceliais puras foram obtidas e blocos de 5×5 mm2 foram inoculados em meio de cultura sólido Batata Dextrose Ágar (BDA) com ácido tânico (0,5 %) e mantidos por 24 h a 25±2 ºC no escuro. Após, blocos das mesmas culturas puras foram inoculados em meio BDA com corante RBBR (0,02 %) e mantidos nas mesmas condições de cultivo por cinco dias. Foram consideradas positivas para a presença de fenoloxidase, as amostras que apresentaram halo marrom acastanhado no meio de cultura. A atividade enzimática foi classificada visualmente de acordo com a tonalidade do halo de oxidação e a partir de suas medidas de diâmetro. A avaliação da degradação do corante seguiu o mesmo parâmetro quanto ao halo de transparência no substrato. Os experimentos foram testados em cinco repetições. Para avaliação estatística, os experimentos foram submetidos à Análise de Variância (ANOVA) e as médias foram comparadas pelo teste Tukey a nível de 5 % de significância. Os resultados apontaram que a espécie G. subiculosum foi a mais promissora quanto à oxidação do substrato e a degradação do corante RBBR, portanto, a mais indicada para estudos biotecnológicos.

PHENOLOXIDASE AND BIODEGRADATION OF THE TEXTILE DYE REMAZOL BRILLIANT BLUE R FOR THREE MACROFUNGI SPECIES COLLECTED IN THE AMAZON

The textile industries contribute widely with the environmental contamination. The solution more indicated by biotechnology is to using bioremediation microorganisms with ability to degrade industrial waste, mainly synthetic dyes. The objective of this study was to evaluate the capacity of three isolates macrofungi of genus Geastrum in oxidize phenolic components and degrade the textile dye Remazol Brilliant Blue R (RBBR). Pure mycelial cultures were obtained and 5×5 mm2 blocks were inoculated in solid culture media Potato Dextrose Agar (PDA) with tannic acid (0,5 %) and kept for 24 h at 25±2 ºC in the dark. After, blocks from the same pure cultures were inoculated in solid culture media PDA with RBBR dye (0,02 %) and kept under the same growth conditions for five days. It was considered positive for the presence of phenoloxidase the samples that showed brownish brown halo in the culture media. The enzymatic activity was visually classfied accordind to its oxidation halo hue and from its diameter measures. The evaluation of the degradation of the dye followed the same parameter as the transparent halo in the substrate. The experiments were tested in five repetitions. For statistical evaluation, the experiments were submitted to Analysis of  Variance (ANOVA) and the avareges were compared by the Tukey test at the 5 % level of significance. The specie G. subiculosum was the most promising concerning the substrate oxidation and the degradation of the dye RBBR, therefore the most suitable for biotechnological studies.


 


Palavras-chave


Resíduo industrial; Biorremediação; Basidiomycetes; Estrela da terra.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.