A VEGETAÇÃO LENHOSA NAS PRAÇAS PÚBLICAS DO MUNICÍPIO DE PALMEIRAS DE GOIÁS-GO

Myllena Tályta Álvares Camilo, Sabrina do Couto de Miranda

Resumo


As praças são consideradas um bom espaço para a arborização, já que estas representam para as cidades locais de lazer e confraternização social. Este estudo teve por objetivo analisar a composição florística da vegetação lenhosa presente em praças públicas no Município de Palmeiras de Goiás-GO. Foram estudados os exemplares lenhosos, exceto gimnospermas, compreendidos em 16 praças. Amostrou-se todos os indivíduos lenhosos com diâmetro da base (Db), medido a 30 cm do solo, ≥ 5 cm. De cada indivíduo coletou-se o Db e a altura total considerada da base do tronco até o ramo mais alto ou folhagem. Identificou-se 165 indivíduos lenhosos, distribuídos em 9 famílias botânicas e 19 espécies, sendo que 1 coleta ainda não foi identificada. Entre as famílias botânicas, Fabaceae (7 spp.) e Bignoniaceae (3 spp.) se destacaram em número de espécies. Sob este aspecto, observou-se a predominância das espécies Schinus molle L. (Aroeirinha-de-jardim) - 32 indivíduos, encontrada em 4 praças, e Licania tomentosa (Benth.) Fritsch (Oití) - 31 indivíduos distribuídos em 5 praças. Classificou-se as espécies identificadas quanto à sua origem em nativa e exótica - naturalizada ou cultivada. Destas, 6 foram consideradas nativas, 9 exóticas, sendo 4 naturalizadas e 1 cultivada. O inventário mostrou baixo número de espécies (19) na arborização de praças do município, apresentando alta representatividade de 2 espécies, o que sugere melhor planejamento da arborização.

ABSTRACT

The squares are considered a good space for afforestation, as they characterize to towns a place for leisure and social fellowship. This study aimed to analyze the floristic composition of woody vegetation present in public squares in Palmeiras de Goiás-GO. We sampled woody plants with diameter of base (Db), measured at 30 cm from the soil, ≥ 5 cm of 16 square. Of each individual was measured the diameter and the total height (considered from the base of the stem to the highest branch or foliage). Were identified 165 woody plants, distributed in 9 botanical families and 19 species, and 1 specimen has not been identified yet. Among the botanical families, Fabaceae (7 spp.) and Bignoniaceae (3 spp.) stood out in number of species. There was a predominance of 2 species Schinus molle L. (aroeirinha-of-garden) - 32 individuals, found in four places, and Licania tomentosa (Benth.) Fritsch (Oití) - 31 individuals in five places. Species were classified considering their origin in native and exotic (naturalized or cultivated). Of these, 6 were considered native, 9 exotic (4 naturalized and 1 cultivated). The inventory showed low number of species (19) in vegetation of city squares, with high representation of 2 species, what suggests better planning of afforestation.


Palavras-chave


arborização urbana; espaços públicos; florística.

Texto completo:

PDF

Referências


(1) MATOS, E.; QUEIROZ, L. P. Árvores para as cidades. Salvador: Ministério Público do Estado da Bahia: Solisluna, 2009.

(2) SCHALLENBERGER, L. S.; ARAÚJO, A. J.; ARAÚJO, M. N.; DEINER, L. J.; MACHADO, G. O. Avaliação da condição de árvores urbanas nos principais parques e praças do município de Irati-PR. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba – SP, v. 5, n. 2, p. 105-123, 2010.

(3) SILVA, R. N. Caracterização e análise quali-quantitativa da arborização em praças da área central da cidade de Arapiraca, AL. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba – SP, v.7, n.2, p.102-115, 2012.

(4) REZENDE, T. M.; SANTOS, D. G. Avaliação quali-quantitativa da arborização das praças do bairro Jaraguá, Uberlândia – MG. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba – SP, v.5, n.2, p.139-157, 2010.

(5) SANTOS, A. F.; JOSÉ, A. C.; SOUSA, P. A. Fitossociologia e diversidade de espécies arbóreas das praças centrais do município de Gurupi-TO. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba – SP,v.8,n.4, p 36‐46, 2013.

(6) REDIN, C. G.; VOGEL, C.; TROJAHN, C. D. P.; GRACIOLI, C. R.; LONGHI, S. J. Análise da arborização urbana em cinco praças do município de Cachoeira do Sul, RS. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba – SP, v.5, n.3, p.149-164, 2010.

(7) SOUZA, A. L.; FERREIRA, R. A.; MELLO, A. A.; PLÁCIDO, D. R.; SANTOS, C. Z. A.; GRAÇA, D. A. S.; ALMEIDA JÚNIOR, P. P.; BARRETTO, S. S. B.; DANTAS, J. D. M.; PAULA, J. W. A.; SILVA, T. L.; GOMES, L. P. S. Diagnóstico quantitativo e qualitativo da arborização das praças de Aracaju, SE. Revista Árvore, Viçosa-MG, v.35, n.6, p.1253-1263, 2011.

(8) SILVA JÚNIOR, M. C. da; LIMA, R. M. C. 100 árvores urbanas – Brasília: guia de campo. Brasília: Rede de Sementes do Cerrado, 2010.

(9) SILVA JÚNIOR, M. C. 2012. 100 Árvores do Cerrado sentido restrito – guia de campo. Editora Rede de Sementes do Cerrado. 2012. 360p.

(10) SOUSA, R. C.; AGUIAR, O. T.; SILVA, L. T. A.; SILVA, L. A.; MARRA, R. C. Avaliação quali-quantitativa da arborização na praça Agostinho Nohama, bairro Lauzane Paulista, São Paulo – SP. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, Piracicaba – SP, v.9, n.1, p 92‐107, 2014.

(11) SILVA, A. O.; ALVES, M. L. Levantamento florístico da arborização em praças públicas no município de Itapuranga-GO. Trabalho de Conclusão de Curso – Ciências Biológicas. UEG, 2014.

(12) KENT, M.; COKER, P. Vegetation description and analysis: a apractical approach. Belhaven Press: London. 1992. 363p.

(13) KOVACH, W.L. MVSP – Multivariate Statistical Package, version 3.1. Kovach Computing Services, Pentraeth. 1993.




   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.