AVALIAÇÃO INICIAL DO POTENCIAL DE Pleurotus eryngii (DC.: Fr.) Quél. NA BIORREMEDIAÇÃO DE VINHAÇA

Loreyne Maraya da Silva, Alba Estefhane da Silva, Mayume Thaís de Oliveira, Marcela Funaki dos Reis

Resumo


A vinhaça é um resíduo com origem na manufatura sucroalcooleira, sendo sua produção crescente no Brasil. Devido a toxicidade, coloração e turbidez a vinhaça pode promover danos a corpos de água. Nesse sentido, a biorremediação é uma alternativa viável. Assim, este estudo teve como objetivo analisar a descoloração da vinhaça e o crescimento do fungo Pleurotus eryngii. Foram analisados os parâmetros de crescimento da colônia, biomassa do fungo e a descoloração promovida na vinhaça. Os resultados sugerem que Pleurotus eryngii é capaz de crescimento utilizando a vinhaça como substrato e que conforme ocorre aumento da concentração deste resíduo, diminui o crescimento do fungo, indicando tolerância a toxicidade. O fungo foi capaz de promover a descoloração da vinhaça indicando a degradação de compostos tóxicos. É possível sugerir que P. eryngii tem potencial de biorremediação da vinhaça. 

INITIAL AVALIATON OF THE POTENTIAL OF Pleurotus eryngii (DC.: Fr.) Quél. IN BIORREMEDIATION VINASSE

Vinasse is the waste produced in the manufacture of ethanol and sugar, and its production has increased in Brazil. Because its toxicity, color and turbidity, vinasse may contaminate water bodies, whereas bioremediation may be a viable alternative to the issue. Current paper analyzes the de-coloring of vinasse and the growth of the fungus Pleurotus eryngii. Colony growth, fungus biomass and de-coloration caused by vinasse are discussed. Results suggest that Pleurotus eryngii grows by taking vinasse as its substrate. Since increase in the concentration of the residue occurs, fungus growth decreases and reveals tolerance to toxicity. The fungus causes de-coloration of vinasse and shows the degradation of toxic compounds. It may be suggested that P. eryngii is capable of bioremediation to vinasse.



Palavras-chave


toxicidade; biomassa; basidiomiceto.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.