INFLUÊNCIA DE BARREIRAS BIOGEOGRÁFICAS NA DISTRIBUIÇÃO DA ICTIOFAUNA

Fagner de Souza, Verônica Klepka, Jéssica Aline Soares de Abreu, Vera Lúcia Vilela Delmônico

Resumo


Barreiras biogeográficas geram fortes pressões ambientais em comunidade aquáticas, influenciando a ocupação e dispersão das espécies. Grupos como os peixes são um bom exemplo da consequência destas pressões, pois possuem ampla diversidade e distribuição no mundo. Diante disso, nossa hipótese foi de que há duas províncias ictiofaunísticas distintas na bacia do Rio da Prata. Com isso, traçamos o objetivo de levantar a divergência de espécies entre as zoorregiões contidas nesta bacia hidrográfica, relacionando os possíveis eventos de dispersão e isolamentos que podem ter causado estas diferenças. Para o levantamento dos dados foi elaborada uma lista de espécies por meio de uma compilação de dados disponíveis em manuais de identificação já publicados. Por meio da lista foi verificado o grau de similaridade, de co-ocorrência e de endemismo de espécies entre as bacias amostradas. Foram encontradas no total 658 espécies e a formação de 3 grupos bem distintos (Grupo A, B e C). Devido à formação dos grupos distintos, a ideia de que as barreiras biogeográficas que separavam a ictiofauna das bacias do baixo e o alto Rio Paraná não existiam mais, (defendida por muitos autores), foi refutada pelo menos parcialmente, pois as diferenças encontradas são resultados de barreiras não transpostas ou capacidade de dispersão que influênciam a distribuição atual destas espécies. 

INFLUENCE OF BIOGEOGRAPHICAL BARRIERS ON THE DISTRIBUTION OF ICHTHYOFAUNA

Biogeographic barriers generate strong environmental pressures on aquatic community, influencing occupation and dispersion of species. Groups as the fish are a good example of the result of these pressures, because they have large diversity and distribution in the world. Considering this, our hypothesis was that there are two distinct ichthyofaunistic provinces in La Plata Basin. Thus, this study aimed to evaluate the divergence of species between zoo regions of this watershed, relating the possible events of dispersal and isolation that may have caused these differences. For this, a list of species was elaborated through collection of data available in identification manuals previously published. Then, the degree of similarity, co-occurrence and endemic species between the basins sampled was evalueted. 658 species and the formation of three distinct groups (group A, B and C) were found. Due to the formation of distinct groups, the idea that the biogeographic barriers, which separated fish fauna of down and upper Paraná River Basin was, at least, partially refuted. In this way, the differences found are results of nontransposed barriers or dispersion capacity that affect the current distribution of these species.



Palavras-chave


bacia do Rio da Prata; Rio Paraná; Rio Paraguai; distribuição de espécies.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.