EXPOSIÇÃO A AGROTÓXICOS: PERFIL DOS TRABALHADORES DE UMA COMUNIDADE RURAL DE CAMPO MOURÃO-PR

Ana Carla Broetto Biazon, Bruno Gaio Baccon

Resumo


Trabalhar na agricultura passou ser uma atividade de alto risco, pois o contato com veneno pode causar doenças crônicas e danos ambientais. Diante disto, o objetivo do presente trabalho foi avaliar o perfil dos trabalhadores de uma comunidade rural do Município de Campo Mourão-PR, município localizado em uma região essencialmente agrícola. Trata-se de um estudo transversal onde os participantes foram entrevistados quanto às seguintes variáveis: identificação, endereço, gênero, idade, data do contato com o agrotóxico, episódios de intoxicação, uso de equipamentos de segurança, veneno utilizado e sintomas da intoxicação. Após a entrevista, foram coletadas amostras sanguíneas para a avaliação da atividade da colinesterase sérica. Os resultados mostraram uma comunidade com sintomas de intoxicação aguda, mas com exames laboratoriais dentro da normalidade. Isso pode ser explicado pela aplicação de outros praguicidas nos quais não existem exames laboratoriais disponíveis para estudos populacionais. Além disso, a proximidade das moradias com as plantações pode ter favorecido os moradores apresentarem sintomatologia devido ao uso dos agrotóxicos nestas localidades. Sugerem-se estudos a longo prazo para averiguar distúrbios psiquiátricos e respiratórios decorrentes da exposição crônica aos agrotóxicos.

EXPOSURE TO PESTICIDES: WORKER PROFILE OF A RURAL COMMUNITY CAMPO MOURÃO – PR

ABSTRACT

Working in agriculture nowadays is a high-risk activity due to the contact with poison that may cause chronic diseases and environmental damage. Hence, the objective of this study was to evaluate the profile of workers in a rural community of Campo Mourao - PR, which is located in a predominantly agricultural region. Participants were interviewed regarding the following variables: identification, address, gender, age, date of contact with the pesticide, episodes of intoxication, use of safety equipment, poison and symptoms of intoxication. Thereafter, blood samples were collected for assessment of serum cholinesterase activity. The results showed a community with symptoms of acute intoxication, but laboratory tests were within normal limits. This can be explained by the application of pesticides for which there are no laboratory tests available for population studies. The proximity of houses with plantations may have favored the present symptoms of residents due to the use of pesticides in these locations. Thus, long-term studies are needed to assess psychiatric and respiratory disorders resulting from chronic exposure to pesticides. 


Palavras-chave


colinesterase sérica; intoxicações; organofosforado.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.