ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DA CONJUNTIVITE VIRAL APÓS ESTRATÉGIAS DE CONTROLE EM POMPÉIA-SP

Glauco Najas Sammarco, Larissa Bertolini Andreatta, Gabriel Chaves da Silva, Debora Landucci Grion, Wandercy Bergamo

Resumo


No período de 01 de março a 01 de maio de 2011, o município de Pompéia-SP foi acometido por epidemia de conjuntivite viral. Várias ações de saúde foram realizadas: reunião dos médicos das unidades com o oftalmologista, suspensão das atividades das creches, além de isolamento viral (coxsackie A24). A doença é causa frequente de abstenção em escolas e trabalho, com elevado custo econômico e social. Este estudo teve por objetivo quantificar os casos ocorridos no determinado período mostrando qual a faixa-etária mais acometida e avaliar, por meio dos resultados, a eficácia das medidas de prevenção adotadas. Trata-se de uma pesquisa quantitativa feita por meio dos Códigos Internacionais das Doenças (CID 10) relacionados à conjuntivite viral, registrados em todas as consultas. Os dados foram obtidos de acordo com o banco de dados eletrônico do Departamento de Higiene e Saúde (DHS) de Pompéia. No estudo realizado, observou-se 1646 casos em todas as unidades de saúde avaliadas (8,24% da população). A faixa etária mais acometida foi entre 21 a 59 anos (47,2%). A menos acometida foi entre 0 a 5 anos (5,77%). O número de complicações foi de 13 casos (0,78%). Após a análise epidemiológica, concluiu-se que a população mais acometida foi mais exposta ao contato interpessoal e aglomerações, em relação à população menos acometida. O menor acometimento da faixa etária de 0 a 5 anos se explica, provavelmente, pela suspensão das atividades nas creches, sugerindo a eficácia das estratégias e consolidando a atuação das Unidades de Saúde da Família.

EPIDEMIOLOGICAL ANALYSIS OF VIRAL CONJUNCTIVITIS AFTER CONTROL STRATEGIES IN POMPEIA-SP  

ABSTRACT

In the period from March 1 to May 1, 2011, the city of Pompeia-SP was affected by an epidemic of viral conjunctivitis. Many activities were conducted: a meeting of the doctors health units with the ophthalmologist, suspension of nurseries activities , and viral isolation (coxsackie A24). The disease is a frequent cause of abstention in schools and work with high economic and social cost. To quantify the cases occurred in the specified period, showing what age group most affected and to evaluate, through the results, the effectiveness of preventive measures adopted. The quantification was done using the International Code of Diseases (ICD 10) related to viral conjunctivitis, recorded in all visits. Data were obtained according to the electronic database of the Department of Hygiene and Health (DHS) from Pompeia. 1646 cases observed in all health units studied (8,24% of the population). The age group most affected was 21-59 years (47.2%). The less affected was 0-5 years (5.77%). The number of complications was 13 cases (0,78%). The epidemiological analysis, concluded the most affected population was exposed to more interpersonal contact and agglomerations, than less affected population. The lower involvement of the age group 0-5 years were probably explains by the suspension of activities in the nurseries, suggesting the effectiveness of strategies and consolidating the work of Family Health Units.


Palavras-chave


conjuntivite viral/epidemia; prevenção da transmissão; coxsackie A24.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.