ESTRUTURA FLORESTAL NO ENTORNO DAS NASCENTES DO RIO KM 119, CAMPO MOURÃO-PARANÁ, BRASIL

Debora Cristina de Souza, José Hilário Delconte Ferreira, Débora Mello, Jilvan Ribeiro da Silva, Ellen Caroline Baettker, Jéssica Luiza Bueno Trevisani

Resumo


A região da nascente do rio Km 119 passou por processos de isolamento e recomposição nos últimos anos. Devido a isto procurou-se apresentar um diagnóstico ambiental, relacionando as características qualitativas e quantitativas da formação florestal e do banco de sementes. Com base nestes dados traçou-se o estado de conservação e de recuperação em que se encontra a também alguns indicativos de manejo visando contribuir com a preservação do local. Inicialmente avaliaram-se os limites da cobertura vegetal da área. Com base nestes limites estabeleceram-se os locais representativos a serem estudados, quanto as condições estruturais da floresta avaliada no estudo fitossociológico e de germinação e composição do banco de sementes. Embora se trate de uma área contínua na região da nascente esta se encontra em distintos estados de conservação.  A área de floresta mais densa possui maior riqueza de espécies e o banco de sementes possui muitas espécies pioneiras. No estudo fitossociológico foram amostrados 1530 indivíduos pertencentes a 40 espécies arbóreas. O índice de diversidade de Shannon foi 2,8 e o índice de dominância de Simpson 0,1. A ocorrência de espécies exóticas foi em torno de 10% do total. Dentre as espécies que germinaram no banco de sementes destaca-se Cecropia pachystachya como espécie pioneira de grande importância para repovoamento de áreas nessa região. O estudo permitiu observar que a área de cobertura vegetal recente necessita de intervenção por parte do proprietário para garantir sua recuperação, não só com o plantio de mudas, mas também com o controle de U.  brizantha. As espécies arbóreas exóticas embora não apresentem grandes riscos de infestação precisam de acompanhamento constante e indica-se a erradicação dos indivíduos.

FOREST STRUCTURE IN THE SURROUNDING AREA OF RIVER KM 119 WATER SPRING, CAMPO MOURÃO-PARANA, BRAZIL

ABSTRACT

The region of the water spring of the river Km 119 went through a process of isolation and restoration in the recent years. Therefore, it was developed this study that shows an environmental diagnosis in which the qualitative and quantitative characteristics of the forest formation and the seeds bank are related. Based on these data, the conservation and recovering states were outlined in the region. It was also presented some indicatives of the management to contribute to the local preservation. Initially it was evaluated the boundaries of the vegetation cover of the area. Based on these limits, representative locals to be studied were established according to structural conditions of the forest and the seeds bank. Although this is a continuous area in the water spring region it is in different states of conservation. The dense area of the forest has the highest richness of species and the seeds bank has a lot of pioneer species. In the phytossociological study 1530 individuals pertaining to 40 arboreal species were sampled. Shannon diversity index was 2.8 and the Simpson dominance index was 0.1. The occurrence of exotic species was approximately 10% of the total. Among the species, which germinated, stands Cecropia pachystachya as the pioneer specie of great importance to repopulate areas of this region. The study allowed observing that the recent area of vegetation cover needs an intervention by the owner to ensure its restoration, not only with the cultivation of seedlings, but also with the control of B. brizantha. Even though exotic species do not present great risks of infestation, they need a continuous monitoring; therefore it is indicated the eradication of adult individuals.

 


Palavras-chave


banco de sementes; fitossociologia; floresta.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.