PREVALÊNCIA E ASPECTOS SÓCIO-EPIDEMIOLÓGICOS DE ENTEROPARASITOSES EM CRIANÇAS DO CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL EM JANIÓPOLIS-PR.

Lillian Kassia Abreu, Laís de Souza Braga, Taisa Rocha Navasconi, Rejane Cristina Ribas-Silva

Resumo


 

As enteroparasitoses são consideradas um grave problema de saúde pública no Brasil, podendo levar a desnutrição, diarreia, anemias e o comprometimento do desenvolvimento físico e intelectual. A ocorrência destas doenças está relacionada a locais onde existem aglomerados de pessoas, tais como pré-escolas geralmente associados a um baixo nível socioeconômico. Este estudo teve como objetivo verificar a prevalência de enteroparasitoses nas crianças do Centro Municipal de Educação Infantil do Município de Janiópolis - PR e avaliar os aspectos sócio-epidemiológicos dos indivíduos estudados. Foram estudadas 40 crianças com faixa etária entre 2 a6 anos, as quais foram submetidas ao exame parasitológico de fezes pelo método de Hoffman, Pons & Janer. As informações sócio-epidemiológicas foram coletadas por meio de questionários aplicados aos pais e responsáveis. A prevalência de enteroparasitos foi de 17,5%, sendo os parasitos mais frequentes Giardia lamblia (5,0%), Entamoeba coli (5,0%) e Endolimax nana (5,0%), e com relação aos helmintos observou-se a presença só do Enterobius vermiculares (2,5%). Quanto à renda 52,5% das famílias possuem renda de até um salário mínimo, com relação ao nível de escolaridade 30,0% possuíam ensino médio completo, enquanto 25,0% completaram apenas o ensino fundamental. Portanto, pode estar ocorrendo uma contaminação no abastecimento de água devido à resistência dos parasitos ao cloro utilizado no tratamento da água. Os resultados obtidos neste estudo devem ser levados em consideração pelos órgãos responsáveis para implantação de medidas profiláticas, e campanhas para conscientização da população.

ABSTRACT

The intestinal parasites are a major public health problem in Brazil that may lead to denutrition, diarrhea, anemia and impair physical and intellectual development. The occurrence of such diseases is related to clustered people places, like pre-schools with a low socioeconomic level. This study aimed to revise the prevalence of intestinal parasites in children of a public child educational center in Janiópolis-PR and evaluate the socio-epidemiological aspects involved. 40 children, from 2 to 6 years old were investigated through the use of Hoffman’s and Pons & Janer’s parasitological exams. Socio-epidemiological information was retrieved through a questionnaire answered by children´s parents. The total prevalence of enteroparasitosis was 17.5%. The most common parasites were Giardia lamblia (5.0%), Entamoeba coli (5,0%), Endolimax nana (5,0%) and Enterobius vermicularis(2.5%). Regarding to income, 52.5% of households were up to one minimum wage. Considering the educational level, 30% had completed high school while 25% had completed elementary school. Results show that there may be contamination in water supply due to the resistance of parasites to the chlorine used in water treatment. Thus, these data should be considered by the competent public authorities and departments for successful prevention and awareness campaigns for the population. 


Palavras-chave


enteroparasitoses; crianças; prevalência.

Texto completo:

PDF


   

 

 

 

Licença Creative Commons
SaBios-Revista de Saúde e Biologia está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.